quinta-feira, 3 de maio de 2012

Reportagem especial: Feira de animais de Tabira é atingida pelos efeitos da seca

O Nordeste brasileiro vive sua maior estiagem dos últimos 30 anos. Só na cidade de Tabira, interior do Estado de Pernambuco, a feira de animais (que é uma das maiores do Estado) está passando por grandes dificuldades. Segundo Luiz Agostinho, a estiagem tem contribuído para a redução do movimento da feira. “Muita gente já deixou de vir, não compensa, as pessoas vem de longe. Não compensa vender uma vaca por R$ 300,00 se em tempos de chuva ela vale R$ 1,200,00” afirma Seu Luiz.
LEIA A MATERIA NA INTEGRA
Com a seca, vem o prejuízo: segundo informações, o preço médio da arroba do bovino em tempos de chuva é de R$ 100,00. Hoje, varia de R$40 a R$70,00. Para o Sr. João Pereira, residente do Sítio Areias, fica um prejuízo tremendo, “Muitos pagam passagem e não tem retorno, tem despesas com GTA (Guia de Trânsito Animal), fora outros custos para nada” disse. O GTA é uma taxa que é paga por cabeça de animal (R$1,68 o bovino) e, caso não pague, prevê multas que variam de R$180 à R$1500,00.
O coordenador da ADAGRO, Dr. João Afonso lamenta as conseqüências da seca na cidade, “É uma pena, vejo as pessoas vendendo os animais por que não tem o que oferecer de alimento para o animal.E para não haver prejuízos maiores, muitos criadores estão migrando para o Maranhão.”
Enquanto isso, o rebanho de caprinos teve uma pequena queda: O quilo vivo custava R$10 em média, agora custa R$8, e tem muitas pessoas apostando na caprinocultura.
A solução, segundo os criadores, seria trazer alimentação para os animais, assim, as pessoas não os venderiam e poderiam suportar a seca. “Veio um caminhoneiro da cidade de Capoeiras, e vendeu todos os sacos de bagaço de cana, cada saco custa R$6. Se conseguisse ração, as pessoas podiam segurar esses animais aqui” finalizou Sr. Luiz Agostinho..
Tabira Notícias

Nenhum comentário: