quinta-feira, 3 de maio de 2012

Governo garante ação de emergência nas regiões de seca no Sertão


Para amenizar os efeitos da seca, que em Pernambuco já atinge 300 mil pessoas, o governo estadual anunciou na última semana ações emergenciais: ampliação da oferta de carros-pipa de 590 para 800 e ativação de mil poços artesianos. Também serão recuperados outros 400 poços, distribuídas 1.300 toneladas de sementes de milho e criado um fundo de financiamento para compra de ração animal.

As medidas foram divulgadas pelo secretário estadual de Agricultura e Reforma Agrária, Ranilson Ramos, durante reunião com agricultores da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Pernambuco (Fetape), em Serra Talhada, no Sertão. Segunda-feira passada (23), a presidente Dilma Roussef garantiu liberar R$ 2,723 bilhões para obras e ações no Nordeste por causa da seca.

As ações do Estado atendem em parte o pleito da Fetape, que no encontro de Serra Talhada entregou ao secretário uma pauta com 14 reivindicações. Representantes de 52 sindicatos rurais de cinco polos do Sertão participaram da reunião. As medidas que o governo do Estado está tomando são importantes, mas ficam aquém das nossas necessidades. Pleiteamos uma audiência com o governador Eduardo Campos para mostrar a ele que a situação está muito crítica, sobretudo no Sertão, destacou o presidente da Fetape, Doriel Barros.

Segundo a Fetape, os 56 municípios do Sertão são os que mais preocupam porque lá o período de chuvas já passou. Sertão Central, do Araripe e do São Francisco concentram as cidades mais devastadas pela estiagem.

O secretário Ranilson Ramos informa que os 800 carros-pipa vão atender 122 cidades (66 no Agreste e 56 no Sertão). O reforço começará na primeira quinzena de maio e deve durar oito meses. A ampliação vai custar ao Estado cerca de R$ 4 milhões mensais. Cada caminhão de água beneficia 120 famílias. O Exército distribui outros 513 carros-pipa. As prefeituras também pagam caminhões. Acredito que teremos no Estado cerca de 1.500 carros-pipa levando água para a população, observou o secretário de Agricultura. Conforme o Exército, os carros-pipa são entregues em 86 municípios, contemplando 170 mil pessoas aproximadamente.

Dos mil poços artesianos que serão colocados para funcionar, o secretário assinou anteontem a ordem de serviço de 113. A Fetape sugeriu dois mil poços. Como vamos recuperar 400, além dos mil que começarão a armazenar água, chegaremos nos próximos seis meses a, pelo menos, 1.400 poços em funcionamento, explicou Ranilson Ramos. Ele informou que o Comitê Estadual para acompanhar as ações que envolvem a seca será criado nos próximos dias. O secretário concorda com o pedido da Fetape de incluir, na composição desse comitê, representantes dos movimentos sociais.

SAFRA - Ranilson Ramos disse ainda que vai intermediar com o governo federal a antecipação do pagamento do Garantia Safra, dinheiro repassado aos agricultores pela União. O IPA (Instituto Agronômico de Pernambuco) está autorizado a agilizar os laudos para os municípios. Mas isso só pode ser feito nas cidades que decretaram estado de emergência, ressaltou. Se a verba for liberada pelo governo federal, o secretário estima que haverá uma injeção de R$ 60 milhões na economia dos municípios.

O presidente da Fetape reforçou a necessidade de o governo estadual ampliar o Bolsa Estiagem para R$ 680 (hoje vale R$ 400 pagos pela União). Com a arrecadação que Pernambuco tem hoje e o desenvolvimento que vivencia, o governo estadual tem condições de propor mais ações para conter a seca, afirmou Doriel Barros.

Nenhum comentário: