segunda-feira, 23 de abril de 2012

Fidelidade ou lealdade?

Quem ama não desiste, não trai, não mente.Quem ama é paciente, confia, entende. Amar é virtude que poucos têm.


Fidelidade ou lealdade?


Infidelidade, deslealdade. Duas palavras capazes de arrepiar até as mulheres mais duronas, seguras de si, e os homens mais vaidosos. Não à toa! Quando a gente fala em relacionamentos, impossível não pensar em casal, em dois. Vida a dois, planos a dois, preocupações a dois e ponto final. Terceiros não são bem-vindos, nem mentiras e omissões. É aí que as coisas se complicam porque se considerarmos que lealdade e fidelidade não têm o mesmo significado, existe, de fato, uma linha muito tênue entre um e outro. Há quem diga que são a mesma coisa.


Falar, hoje, em traição, seja como contrário de fidelidade ou de lealdade, é provocar uma centelha num terreno altamente inflamável e explosivo. Por outro lado, a psicóloga Maria Alves Bruns (www.sexualidadevida.com.br) explica que fidelidade e lealdade têm muito mais a ver com o pacto que o casal estabeleceu para si do que com qualquer outra coisa. "Ser fiel e ser leal são dois atributos complementares que andam de mãos dadas. No meu entendimento, para ser leal é preciso ser fiel e vice-versa", diz a psicóloga. Mas ela admite que nada no mundo dos relacionamentos amorosos é tão simples e tudo depende do modo como o casal acerta certas regras da relação.

O que eles e elas pensam

Para Elaine Cristina Pires, advogada, há toda a diferença do mundo entre uma coisa e outra. "A fidelidade diz respeito ao relacionamento, enquanto a lealdade é um sentimento maior e mais individual", explica. Ela acredita que, para uma pessoa ser leal à outra, é preciso, em primeiro lugar, ser leal a si mesma. "Acho que a lealdade vem antes de tudo, porque alguém pode ser infiel, mas leal, como também pode ser completamente desleal, sem nunca ter sido infiel", opina Elaine Cristina.

"Leal a si mesma e infiel ao outro? É possível trair, mas continuar sendo leal ao casamento?", indaga Kátia Santana, administradora de empresas. "Isso, a meu ver, não existe. Quando a pessoa é infiel, de tabela acaba sendo desleal. Quando se trai um amigo ou um amor, você está sendo infiel e desleal: infiel com o amigo ou parceiro, e desleal consigo mesma", defende.

Nenhum comentário: